CFO

6 minutos de leituraComo se tornar um CFO de alta performance

Conseguir um título de diretor na empresa exige um perfil profissional que inclua grande inteligência estratégica e emocional, afinal, você será responsável pela performance de uma equipe, e isso não é pouca coisa. É por isso que, para atingir um dos C-levels é preciso ter tanto habilidades profissionais, quanto pessoais de alta performance. Dentro do departamento financeiro, isso não é diferente. Um CFO deve possuir, fundamentalmente, competências de destaque em finanças, operações e estratégia.

É comum que esses profissionais acabem fortalecendo apenas uma dessas competências. Entretanto, a revolução tecnológica e a atualização dos modelos de negócios vêm exigindo, cada vez mais, a mudança de mindset dos gestores financeiros tradicionais. Para se impor como um CFO moderno, é preciso se desenvolver dentro do cargo e expandir o foco das finanças para o das ações estratégicas do negócio. Ou seja, trocar a análise reativa pela proativa, e tornar-se o verdadeiro braço direito do CEO.

Para atingir essa evolução, existem três áreas nas quais você pode focar: competências individuais, observações estratégicas e forças externas. Neste post, iremos nos concentrar no desenvolvimento de algumas competências individuais para se tornar um CFO de alta performance. Confira!

Aperfeiçoe sua habilidade de comunicação e negociação

Toda e qualquer atividade que envolve recursos monetários passa, obrigatoriamente, pelo departamento financeiro. Além disso, são eles quem normalmente irão lidar com os clientes quando a questão envolve problemas de pagamentos ou, ainda, negociar com fornecedores.

Essas tarefas exigem que os colaboradores desse departamento possuam boa comunicação interpessoal e, também, habilidades de negociação. No caso do CFO, essas competências precisam estar ainda mais apuradas. Afinal, é ele quem estará a frente da equipe e sentirá as cobranças com mais intensidade.

O bom CFO deve evitar o isolamento do departamento, dispondo de uma visão holística do negócio. Como braço direito do CEO, você deve garantir que as informações fluam naturalmente, auxiliando todas as áreas da empresa. Essa prática auxilia a tomada de decisões conscientes, contribuindo para a gestão e o surgimento de bons resultados.

As habilidades de comunicação e negociação sofrem grande influência da maneira como você desenvolve sua inteligência emocional, além de implicar diretamente no seu perfil de liderança. Uma dica é buscar técnicas de comunicação não agressiva e escuta ativa, e começar a colocá-las em prática.

O livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” de Dale Carnegie, clássico do mundo do business, é um ótimo guia para te ajudar nessa tarefa.

Mas lembre-se: essa etapa é muito importante para sua performance profissional. Um líder que possui uma comunicação efetiva consegue motivar sua equipe, estimulando o aspecto emocional, e eliminar os obstáculos que podem atrapalhar o desempenho do time, melhorando o aspecto técnico e formando uma equipe de alta performance.

Explore e fortaleça seu perfil de liderança

Como dissemos anteriormente, quem atinge os C-levels dentro da empresa são aqueles que possuem alta capacidade de liderança. Sem essa característica, mesmo que você possua o melhor planejamento estratégico, não alcançará os resultados projetados. Isso porque você depende do trabalho da sua equipe para que o plano dê certo, e o perfil de liderança é o grande responsável pelo engajamento dos colaboradores

Por isso, reconheça qual o seu perfil de líder e explore-o. Tente reconhecer seus pontos forte e onde sua liderança costuma falhar. 

Veja também:  Entenda como a tecnologia pode ajudar sua empresa a controlar os gastos corporativos

Se você se inspira em outros líderes para formar seu próprio perfil, esse trabalho será mais fácil. Caso você não siga um exemplo de liderança, uma dica é procurar informações sobre grandes líderes e verificar com qual você mais se identifica. A partir daí você será apto a estudar os pontos fortes e fracos desses líderes e aperfeiçoá-los.

Porém, tome cuidado para não os copiar. Um dos erros de gestão que podem refletir negativamente sobre a sua equipe é assumir o papel de um personagem. Use os grandes líderes apenas como inspiração, adapte o perfil para a sua realidade e a da sua empresa. Seja autêntico! Assim, você ganha a confiança da sua equipe e os bons resultados surgirão naturalmente.

Saber escutar, ter empatia, estar aberto a sugestões e ser acessível são algumas das características dos bons líderes que são fundamentais para qualquer tipo de liderança.

Além disso, é muito importante que você promova uma visão holística da empresa, garantindo que seu time também consiga enxergá-la como um único organismo, sem separações por área e setores. Ter esse tipo de visão é muito importante para auxiliar na conexão de todos os colaboradores em prol de um objetivo comum, melhorando o atingimento de metas e resultados e, também, a sua performance como líder.

Crie ou Reforce sua disciplina pessoal

O departamento financeiro cuida de alguns processos que exigem atenção e cuidado, caso contrário o caixa da empresa pode ficar comprometido. Para garantir o bom funcionamento do setor, qualquer colaborador precisa ter uma autodisciplina quase impecável, e seguir algumas regras e diretrizes.

No caso do CFO, a autodisciplina é imprescindível, uma vez que ele será o responsável por planejar as finanças do negócio e definir os procedimentos para as atividades do setor. Quando sua autodisciplina está bem desenvolvida, isso irá refletir no seu planejamento, e você conseguirá estruturar processos muito mais simples e eficientes com mais facilidade.

Tenha em mente que qualquer inconsistência pode gerar prejuízos, e para garantir que os processos sejam eficazes, é preciso empregar disciplina. Portanto, comece a exercitá-la o quanto antes.

Comece com pequenos hábitos do dia a dia, como acordar no mesmo horário todos os dias, escolha períodos do dia para responder mensagens e e-mails etc. Estabelecer e obedecer a pequenas rotinas ajudam a treinar sua autodisciplina, facilitando no momento de raciocinar e construir estratégias eficientes.

Outra dica para desenvolver sua autodisciplina é procurar pelas diretrizes do 5º S do programa 5S. O 5S é um programa de gestão de qualidade empresarial desenvolvido no Japão, e que possui a autodisciplina como um dos pilares para alcançar o aumento da produtividade, eficiência, segurança e motivação, além de ser aliado aos requisitos para uma certificação ISO.

Fortaleça sua capacidade analítica

Sabemos que o departamento financeiro é o setor da empresa mais imerso em números e voltado a resultados e metas. É por isso que esperamos que o CFO seja uma pessoa altamente analítica, capaz de extrair conclusões rápidas e estratégicas, e de maneira dinâmica, dos dados levantados diariamente. 

Além disso, o CFO precisa saber selecionar quais informações devem ser de conhecimento de todos e quais são de interesse apenas da diretoria da empresa. Para isso, você deve se posicionar como profundo conhecedor do negócio e ser capaz de avaliá-la no contexto do mercado. Assim, para alcançar a alta performance profissional, é preciso que você esteja sempre exercitando sua capacidade analítica e raciocínio lógico com atividades benéficas.

Além de adotar rotinas saudáveis, como praticar exercícios físicos e ter uma boa alimentação, existem alguns aplicativos de games planejados para exercitar o seu cérebro. O Peak é um app gratuito de treinamento cerebral que monta um cronograma personalizado de jogos de acordo com a habilidade que você precisa desenvolver. Mas, se você não se importa de gastar um pouco mais com essas soluções, o Lumosity é um recurso completo para tonificar o seu cérebro.

Veja também:  Transformação digital: benefícios, tendências globais e implantação

Mas, não se esqueça de aliar esses pocket treinamentos a uma alimentação regada a brócolis, espinafre, abacate e outros alimentos capazes de turbinar o seu cérebro, para ter um ótimo desenvolvimento profissional.

Não pare de buscar conhecimento em gestão de custos e afins

O conhecimento técnico também é imprescindível para a atuação do CFO. É preciso possuir um know-how de destaque na gestão de custos como folha de pagamento, viagens, transporte etc., para garantir que os objetivos estratégicos da empresa sejam atingidos.

Porém, esses conhecimentos são dinâmicos e sofrem mudanças constantemente. Por isso, você precisa sempre buscar por mais conhecimento, além de atualizar aqueles que você já possui. Frequentar workshops, palestras, cursos, congressos e até mesmo eventos online que tratem de assuntos que possam agregar à sua atuação profissional é mais do que recomendado.

Uma dica simples e fácil, é utilizar o Linkedin como meio de atualização. Siga pessoas e empresas estratégicas e que possam oferecer insights valiosos. Além disso, a rede é bastante utilizada para divulgar eventos físicos e online dos quais você pode participar.

Utilize, também, a assinatura de newsletter de blogs renomados e especializados. Assim, você terá novas informações chegando regularmente até você com muito mais comodidade.

Além do controle de custos, os CFOs também são cobrados por conhecimento na área de compliance, noções de economia e até mesmo da área de investimento. Esses campos afetam diretamente muitos procedimentos do setor financeiro e influenciam o negócio em si. Conhecê-los é imprescindível para respaldar decisões estratégicas que ajudarão a empresa a se manter alinhada com o mercado.

Atualize-se sobre tendências e facilities da área financeira

Assim como qualquer outra equipe, o departamento financeiro também precisa acompanhar as tendências e impor investimentos. Afinal, a gestão financeira é um dos principais pilares da estratégia corporativa e para atingir altas performances, também precisa se basear no digital.

Uma das responsabilidades do CFO é colocar em prática as inovações necessárias para garantir o crescimento da empresa, ao mesmo tempo que mantém a saúde financeira. Para isso, você precisa acompanhar toda a transformação digital, surgimento de novas tecnologias e novos modelos de negócio que possam te ajudar a otimizar sua gestão.

Faça uma pesquisa e procure por novas ferramentas de trabalho, como análises de dados, big data e automação de processos. A automação de processos, por exemplo, garante dados mais precisos e acessíveis, tomadas de decisões mais seguras, redução de custos etc.

Hoje em dia, existem novas tecnologias emergindo como soluções práticas para todas as dores dentro da empresa, auxiliando-o em processos excessivamente manuais e permitindo que você foque em ações mais estratégicas e valorosas para a empresa.

O VExpenses, por exemplo, é uma plataforma completa de gestão de reembolsos corporativos que automatiza todo o processo, poupa o tempo dos colaboradores e permite a redução dos custos que a empresa tem com o processo.

Como CFO, você deve guiar suas ações no sentido de ajudar a empresa a apresentar a eficiência digital correta em escala, desde encontrar um equilíbrio entre as metas de curto e longo prazo até construir o ROI para investimentos significativos em tecnologia.

Nos dias de hoje, estar atento aos movimentos e às necessidades do mercado pode fazer toda a diferença para quem busca atingir a alta performance profissional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *