criatividade e inovação

Criatividade e inovação: por que usá-las na sua estratégia?

5 minutos de leitura

Ousar e ser diferente! Essas são as palavras de ordem para marcar presença e cravar seu espaço em um mercado cada vez mais competitivo. Estimular a criatividade e inovação dentro da empresa é um dos fatores mais importantes à sobrevivência, principalmente em cenários de crise. Por isso, tanto na rotina normal quanto em contextos inéditos, como o causado pela epidemia do novo coronavírus, inovar é mais do que necessário!

Além disso, inovação e criatividade são dois conceitos que tomaram conta do mundo empresarial. Assim, se tornaram habilidades fundamentais nos colaboradores e passaram a não ser mais tratados como diferencial, mas como sendo indispensável para alcançar o sucesso e se destacar

No entanto, para alcançar esse objetivo, é preciso que os gestores adotem posturas próprias que ajudem a estimular a criatividade na empresa. Você sabe como fazer isso de forma prática?

Para te ajudar, aqui neste post você vai conferir algumas dicas de ações para incentivar a inovação e como estimular seus colaboradores para tornar a sua empresa mais criativa. Confira!

Qual a relação entre inovação e criatividade?

No mundo dos negócios, esses dois conceitos costumam andar sempre juntos, e muitas vezes acabam se misturando. Entretanto, eles têm definições um pouco distintas, que vale a pena abordarmos aqui.

A criatividade é o ato de pensar e relacionar teses e conceitos aparentemente desconectados. A inovação, por sua vez é a ação que realmente faz algo acontecer de forma única e útil.

Então, apesar de terem significados distintos, criatividade e inovação andam sim de mãos dadas, e não existe inovação sem criatividade. Isso significa que a criatividade é a principal força que alimenta as inovações nas empresas.

Essas duas ideias quando aplicadas juntas da maneira adequada são capazes de aumentar a vantagem competitiva de uma empresa e proporcionar experiências totalmente diferentes para seus consumidores.

Qual a diferença entre ser criativo e ser inovador?

Como discutimos no tópico anterior, a criatividade está ligada a uma habilidade mental, enquanto a inovação está mais ligada à ação e pró-atividade.

Podemos considerar que alguém é criativo quando ele consegue gerar ideias capazes de conectar todas as ideias mais desconexas, em prol de um objetivo.

Porém, esse é um conceito com o qual é preciso tomar cuidado. Muitas vezes espera-se que uma pessoa criativa seja sempre autora de criações inéditas. Porém, a criatividade apenas está ligada à capacidade de ter ideias que fujam aos padrões, sejam elas inéditas ou não.

Assim, um colaborador pode ser criativo ao sugerir um método de resolução de problemas diferente daquele ao qual você e sua equipe estejam acostumados, mas que outra empresa já usava em um outro setor.

Já na questão da inovação, para ser inovador é preciso que haja ação. Apenas pensar fora da caixa não é inovar.

Para ser realmente inovador é preciso tirar o projeto do papel e colocá-lo em prática. Caso contrário, será apenas uma ideia criativa que não teve utilidade prática. Assim, ser inovador é colocar em ação algo ou melhorar o que já existe, gerando valor e ampliando conceitos.

O que é criatividade e inovação nas empresas?

Atualmente, as empresas e os negócios só conseguem prosperar quando se diferenciam no mercado e oferecem valor aos seus usuários. Grande parte dessas inovações que vêm ocorrendo nos últimos tempos são apenas uma forma de melhorar um método ou produto já existente. Vamos citar alguns exemplos de criatividade e inovação aplicadas à produtos e serviços para que fique mais claro:

Um exemplo muito famoso onde a melhora de um produto já existente é considerada uma inovação é o praticado pela Apple. A marca sempre lança seus novos modelos de iPhone baseados em melhorias dos modelos anteriores.

Já no que diz respeito à inovação nos métodos ou processos empresariais, um grande exemplo é o que uma plataforma de reembolso de despesas corporativas, como o VExpenses, proporciona aos seus clientes.

A inovação nesse caso consiste em trocar o controle de despesas a trabalho, que antes era feito através de planilhas e relatórios manuais, pela automatização.  

Ou seja, o VExpenses auxilia seus clientes a transformar o processo que era executado de forma manual em um processo automatizado, oferecendo diversas vantagens, como transparência e agilidade, que geram valor ao setor financeiro das empresas.

Dessa forma, ser criativo e inovador não exige a criação de algo novo. Mas sim de um olhar criativo ao que já existe de forma que possa se tornar melhor, mais atualizado, viável e útil.

Como desenvolver a criatividade e inovação?

Nem todo mundo tem a capacidade intrínseca de ser criativo e inovador. Mas, a maioria das pessoas pode desenvolver essas habilidades através de ferramentas e novos hábitos.

Algumas ações simples podem ajudar a desenvolver a sua criatividade, como por exemplo:

  • Fuja da rotina e saia do piloto automático;
  • Crie pequenos desafios pessoais, se possível diariamente;
  • Tente encarar os problemas de diferentes perspectivas;
  • Acompanhe outras pessoas criativas;
  • Consuma conteúdos variados e “interessantes”, seja em livros, seja em redes sociais;
  • Participe de eventos;
  • Saia da sua zona de conforto e troque experiências com outros profissionais, de preferência sobre assuntos que você não é totalmente especialista;
  • Faça mais questionamentos, as principais ideias surgem do questionamento;
  • Tente, ao máximo, fugir do padrão;
  • Seja adepto de ferramentas de criatividade, como o brainstorming.

Quais ações uma empresa pode realizar para incentivar a inovação?

Te demos algumas dicas para estimular a sua criatividade e inovação a nível pessoal. Agora, vamos explorar três ações principais para você colocar em prática dentro da sua empresa e criar uma verdadeira cultura de inovação.

Veja a seguir ações para incentivar a inovação e a criatividade e fazer com que seus colaboradores consigam desenvolver essas duas habilidades:

Novas abordagens

A zona de conforto é um dos vilões para as novas ideias e pensamentos. Para sair dela, pode começar usando novas abordagens durante as reuniões, por exemplo.

Uma técnica de improvisação para debater o problema, um brainstorming, recompensa por novas ideias, entre outras abordagens

Desde que sejam novidade, qualquer tipo de abordagem encoraja os funcionários a construírem pensamentos e falarem ideias que antes não se sentiam à vontade.

Ambiente de trabalho diferenciado

Esforçar-se para criar um ambiente propício, oferecendo melhor qualidade de vida e bem-estar no ambiente de trabalho, além de proporcionar mais equilíbrio entre a vida profissional e financeira, é a chave para o sucesso

Essas ações ajudam a diminuir, ou até mesmo eliminar o estresse. E, pessoas mais felizes tendem a ter ideias mais criativas e inovadoras.

Cursos

A nova geração está muito preocupada com a questão do aprendizado. Até mais do que com a segurança financeira e construção de uma carreira longa dentro da empresa.

Então, nada melhor que unir o útil ao agradável. Oferecer cursos e treinamentos estimula o desenvolvimento da criatividade e inovação. 

Isso porque permite que o funcionário conheça novas técnicas e metodologias, abra a cabeça para novas experiências, tenha contato com diferentes expectativas e aprenda novos conceitos, os quais podem, inclusive, melhorar a produtividade da sua companhia.

Como utilizar a gestão de inovação e criatividade de modo estratégico dentro da empresa?

A dica de ouro é:fiscalize-se sempre para não acabar reprimindo o potencial criativo dos seus colaboradores com crenças limitantes. Para desenvolver o processo de inovação, é essencial espantar o medo e manter a mente aberta a novas possibilidades.

Assim, você pode tanto canalizar a criatividade dos seus colaboradores para resolver ou planejar algo específico, quanto deixá-los livre para criarem a qualquer momento. Ambas formas de gestão de criatividade irão beneficiar a estratégia da empresa. 

Mas, é preciso traçar um objetivo e estar sempre atento e alinhado a ele. A criatividade e a inovação são processos totalmente baseados na liberdade de pensar, e algumas vezes pode suscitar tamanha empolgação nos colaboradores, que eles acabam perdendo o foco da criação.

Algumas outras dicas para começar já a montar seu time criativo é apostar na diversidade e autonomia do grupo. Juntar pessoas com perspectivas diferentes, muitas vezes, pode até demandar mais tempo para se chegar a um resultado, mas ele com certeza será mais criativo e inovador do que aquele conseguido em equipes homogêneas.

Os métodos ágeis de gestão são exemplos de como a aplicação da inovação e da criatividade no mundo empresarial podem protagonizar cases de sucesso dentro das empresas, potencializando sua estratégia competitiva. Estes métodos empregam os princípios da diversidade e autonomia na formação de suas equipes, e têm apresentado excelentes resultados a todos que optam por aderi-lo.

Por fim, vá fazendo essas mudanças de maneira sutil até conseguir incorporá-las totalmente na cultura organizacional da sua empresa. Conseguir aplicar a criatividade e inovação na jornada da sua empresa é importantíssimo para obter melhores resultados e conquistar definitivamente seu lugar no mercado. 

E se você quer mais conteúdo sobre criatividade e inovação veja como você pode usar a análise SWOT para se destacar no mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.