O que é brainstorming

O que é brainstorming e como utilizá-lo de forma eficaz?

6 minutos de leitura

Para cada problema, uma solução criativa. Essa é a premissa de métodos que estimulam o pensamento estratégico e ampliam a capacidade de solucionar adversidades de forma eficiente. Ou seja, é a premissa de o que é brainstorming.

Além de seu típico resultado oferecendo soluções inovadoras ao problema no qual está sendo aplicado, o brainstorming permite conhecer a opinião de todos os funcionários e entender qual é a linha de pensamento de cada um. Desse modo, cria-se um clima organizacional mais harmônico e produtivo para a gestão e também para os demais colaboradores.

Aprenda a seguir o que é brainstorming e como essa técnica pode ser usada para tornar sua companhia ainda mais competitiva no mercado. Confira!

O que é brainstorming?

“Tempestade de ideias” é o que significa brainstorming no bom português. Trata-se de uma técnica realizada em grupo que preza pela geração de ideias e fluidez do pensamento dos participantes, sem qualquer julgamento das propostas apresentadas.

O objetivo é agregar opiniões diversas e criar novas formas de enxergar os problema da empresa para auxiliar na solução deles. 

Quando bem executado, é possível identificar quais causas agem sobre o problema e criar um plano de ação para atacá-lo.

Isso é feito através do poder de criatividade dos participantes e da dinâmica de grupo. Pois, como bem diz a teoria do pensamento criativo: a melhor maneira de chegar a uma ideia brilhante é ter muitas ideias.

Assim, na realização de um brainstorming, quanto mais ideias, melhor!

Qual a aplicação do brainstorming?

Mesmo sendo bastante usado no meio do marketing e agências de publicidade, o brainstorming não se restringe a esse ramo. A técnica pode ser utilizada em diversos segmentos, desde a indústria à gestão de projetos na prestação de serviços.

Sua aplicação tem o objetivo de solucionar problemas e gerar novas concepções. Devido a essa característica, é justo falar que o brainstorming pode ser empregado para quase qualquer fim. Basta determinar, antes da reunião, o que precisa ser solucionado para garantir que todas as ideias sejam direcionadas para um objetivo.

Veja alguns exemplos de aplicação:

  • Resolver gargalos logísticos;
  • Aprimoramento de produtos e serviços que sofram com a resistência da persona;
  • Melhoria de processos internos;
  • Criação de artigos;
  • Aplicação de novas ideias;
  • Melhorar o desempenho de um setor da empresa;
  • Elaboração do planejamento estratégico da empresa;
  • Entre diversas outras opções.

Qual a importância do brainstorming nas empresas?

Mais do que uma reunião em grupo para acelerar o processo criativo, o brainstorming deve ser encarado como uma ferramenta administrativa e de inovação. Uma vez que trata-se de um método que gera ideias inovadoras para resolver adversidades ou definir estratégias.

Essa técnica estimula a equipe a encontrar ideias novas, produtivas e eficientes. Alcançando soluções de baixo custo e com retorno, muitas vezes, em curto prazo.

E pode ser usada para a solução de diversos problemas no ambiente interno da empresa. Isso, claro, desde que cada situação seja debatida em uma reunião específica.

Quais são as três etapas do brainstorming?

Depois de entender o que é brainstorming, qual sua importância e aplicações, chegou o momento da prática!

Mas, antes de começar a reunião propriamente dita, é preciso tomar algumas medidas essenciais:

A reunião de brainstorming não deve ser realizada em qualquer lugar, sem qualquer preparação prévia, como acontece em um simples bate-papo. Pois, desse modo, as ideias não vão “cair do céu”.

Todos os participantes devem chegar preparados na sessão de brainstorming. Devem ser comunicados, com antecedência, sobre o objetivo da reunião e qual problema vai estar em pauta para ser discutido e resolvido. Dessa forma todos podem fazer um breve estudo sobre a situação para alimentar a criatividade.

Também é fundamental escolher um ambiente propício para que as pessoas se sintam tranquilas e confortáveis. De preferência com um roteiro estruturado, com etapas definidas e mediado por um gestor ou coordenador da área.

Por fim, alivie a tensão. É essencial deixar todos bem a vontade para que possam entregar o melhor de si, sem stress ou cobranças, e o mais importante: sem julgamentos!

Como fazer um bom brainstorming?

Após planejar e executar as recomendações que citamos anteriormente, você e sua equipe já estão prontos para realizar a reunião. Então, veja como você pode fazer um brainstorming eficiente em poucos passos:

1. Apresente o problema

Esse deve ser o primeiro passo ao iniciar o brainstorming. Por mais que as pessoas ali já conheçam previamente o problema, tenha o cuidado de apresentá-lo novamente dando bastante ênfase aos detalhes

Em seguida, explique qual é o objetivo da sessão e qual o resultado esperado. Neste momento é preciso tomar cuidado para não acabar limitando a criatividade dos participantes. Colocar muitas condições ou detalhes na explicação do resultado esperado pode acabar criando uma barreira para a fluidez das ideias.

Assim, prefira descrever o resultado esperado utilizando termos genéricos e que deixem espaço para a imaginação fluir. Por exemplo: “Precisamos encontrar uma solução de baixo custo para este caso”.

2. Modere a discussão com equilíbrio

Conforme a conversa for fluindo, alguns assuntos secundários podem aparecer. Tome o cuidado de manter sempre o foco no problema principal.

Controle a discussão com equilíbrio, dando oportunidade para que todos possam contribuir com suas ideias, tentando fazer com que cada pessoa possa acrescentar novas informações ao que foi dito pelo outro.

Assim, a conversa fica mais dinâmica e nenhum participante domina o tempo, deixando os outros acanhados, o que poderia prejudicar a reunião, tornando-a improdutiva.

3. Anote tudo que for dito

Anote, inclusive, as sugestões que parecem absurdas em um primeiro momento. Tudo que for colocado na reunião de brainstorming deve ser levado em consideração. Não há limite para a quantidade de ideias!

Posteriormente esses insights serão avaliados para saber se tem ou não implicações significativas. Deve ser realizada uma análise crítica, levando em consideração as vantagens e desvantagens de cada um.

Isso pode ser feito em uma nova reunião com a equipe ou pelo próprio gestor, cujo objetivo seja melhorar ideias apresentadas anteriormente.

4. Não se esqueça das regras de ouro do brainstorming

Para que essa técnica realmente funcione e apresente os resultados esperados é necessário seguir os seus 3 princípios básicos:

  • Ausência de julgamento ou de autocrítica;
  • Todas as ideias são aceitas, mesmos as que parecem não fazer sentido;
  • Incentivar o grupo a libertar todo seu conhecimento e criatividade sem barreira, temores ou restrições.

Quais as principais técnicas para pôr em prática no brainstorming?

Ter boas práticas é uma forma de garantir resultados eficientes e produtivos. Veja a seguir as principais técnicas de brainstorming para que a sua reunião seja realmente produtiva:

  • Preparação prévia: é mais eficiente que todos conheçam o problema antes da reunião ser iniciada e, se possível, sejam orientados com algum material de estudo.
  • Análise SWOT: quando associada ao brainstorming, o mapeamento interno e externo facilita o entendimento do problema em sua totalidade.
  • Método do gatilho: usa ideias iniciais como ponto de partida, mesmo que pareçam ineficazes. As melhores são selecionadas para gerar mais insights, num processo repetido até que seja encontrada a solução do problema inicial da reunião.
  • Teleporte: os participantes se imaginam enfrentando o mesmo problema em cenários diferentes. Até o mais estranho pode ser relevante para o surgimento de uma boa estratégia.
  • Post-its: a visibilidade dos recursos gráficos incentiva a equipe a participar mais efetivamente, ajudando a agilizar o processo.
  • Mudança de atributo: também segue a linha imaginativa, mas nesse caso os participantes são encorajados a se imaginarem na pele de outra pessoa e pensar sob o seu ponto de vista.
  • Mindmapping: tática de fazer um resumo do problema em, no máximo 3 palavras.
  • Brainstorming tangível: ter em mãos uma solução temporária para ilustrar a situação pode ajuda a compreender melhor o cenário.
  • Brainstorming oposto: o líder propõe que os participantes pensem em ações que ampliem o problema, ao invés de solucioná-lo.

Qual a diferença entre briefing e brainstorming?

Na teoria, os dois conceitos sugerem o levantamento de informações e ideias. Porém a finalidade de cada um é bem distinta e os modos como são elaborados também.

O brainstorming é uma atividade que explora a potencialidade criativa de uma equipe e a troca de informações no menor tempo possível, sempre mantendo o foco no mesmo objetivo: a resolução de um problema.

Já o briefing é uma ação realizada junto ao cliente para reunir todas as informações necessárias para que uma determinada ação seja colocada em prática. Ou seja, é uma forma de pré-determinar as ideias e fases do projeto com o cliente para alinhar expectativas. 

Assim como o brainstorming, o briefing pode ser aplicado a quase todas as situações que necessitem de alinhamento de expectativas.

Pronto. Agora você já sabe o que é brainstorming e a importância de aplicá-lo na sua empresa. Está pronto para colocar a mão na massa e estimular sua equipe a ter soluções criativas?

Para continuar aprendendo sobre o assunto, veja como a gestão de produtividade pode ajudar a eliminar as falhas de gestão que afetam a produtividade! Aproveite para acessar o nosso blog e aprender mais assuntos sobre como melhorar a gestão do seu negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 pensamentos em “O que é brainstorming e como utilizá-lo de forma eficaz?”