reduzir custos

3 minutos de leitura10 dicas para reduzir custos no seu negócio

Chega de mandar dinheiro para o espaço! A ordem do dia é reduzir custos. Essa tarefa vai demandar sabedoria, afinal, a meta é executar pequenas e grandes mudanças que resultarão em impactos significativos para o setor financeiro.

Implementar políticas de reembolso claras, economizar energia e terceirizar serviços são alguns caminhos.

Reunimos 10 sugestões que podem auxiliar nessa meta. As dicas devem ser incorporadas por gestores e levadas aos demais, criando em todos uma cultura para reduzir custos. Algumas são simples e às vezes não as percebemos. Outras exigirão olhar clínico e cautela. Vamos conhecê-las?

1 – Estude seu negócio

Se você ainda não conhece bem os relatórios de gastos da sua empresa essa é a hora.

Analise as planilhas e você perceberá que é possível fazer cortes e reduzir custos sem prejudicar as operações vitais do negócio. Você certamente possui despesas que são indispensáveis, mas também é certo que possui gastos que podem ser flexibilizados.

2 – Melhore resultados

Não deixe de prestar atenção no rendimento das equipes. Se você não conseguir reduzir custos, pode melhorar resultados.

O pessoal do RH pode ajudar e trazer sugestões, como readequações de funções, terceirizações ou até demissões.

Algumas dicas precisariam de olhar clínico, lembra?

Você precisará dele nesse caso para calcular se as dispensas não aumentarão seus custos.

3 – Analise o fluxo de caixa

Em que períodos do ano sua empresa tem baixa de vendas e maior necessidade de dinheiro em caixa?

Veja também:  10 dicas para otimizar a Gestão Financeira de sua empresa

Se você souber essa resposta, saberá também qual o momento oportuno para tentar flexibilizar prazos de pagamentos com fornecedores.

Faça esse tipo de pedido com antecedência e não abuse! Mais uma vez, o olhar clínico será importante para você não se endividar, nem se indispor com fornecedores.

4  – Estabeleça políticas de reembolso

Trabalhe com as políticas de reembolso.

Elas devem ser claras e os funcionários que viajam a serviço devem conhecê-las bem.

Defina limites. A viagem a serviço é uma extensão do trabalho e não exige que você almoce no restaurante mais caro para impressionar o cliente.

Exija recibos e, se possível, as especificações do gasto (almoço, jantar, viagem).

5 – Diminua a frota

Sua empresa possui frota de carros para as viagens? Ótimo, mas talvez seja necessário reduzi-la ou extingui-la.

Veículos geram custos com IPVA, combustível, manutenção, estacionamento etc.

Estude a possibilidade de alugar veículos ou de contratar uma frota de uma terceirizada, assim, você se livra dos custos citados acima.

6 – Vá além: terceirize mesmo!

Assim como o transporte de funcionários, a entrega de materiais pode ser feita por uma terceirizada.

Talvez a mesma empresa poderá se encarregar dessas demandas e você desafogará duas despesas com uma terceirizada só. Essa é uma forma de otimizar as viagens e reduzir custos.

7 – Não desperdice!

Luz, telefone e papel formam uma tríplice aliança silenciosa e avassaladora.

As empresas costumam não prestar atenção no desperdício que esses “pequenos” gastos geram.

Conscientize seus funcionários e não permita excessos. No caso do desperdício do papel e copos descartáveis, lembre-os dos prejuízos causados ao planeta. No caso da luz, lembre-se dos recentes aumentos das contas.

8 – Invista em marketing digital

Investir com ousadia também é uma maneira de reduzir custos.

Veja também:  Despesas de Viagens de Funcionários: Tudo o que você precisa saber!

Desde sempre as campanhas de marketing criativas geram impacto e têm maior chance de permanecer na memória coletiva.

O marketing digital tem ainda um diferencial que você procura: investimento relativamente mais baixo. Acertando em uma campanha você poderá, por um tempo, diminuir, e muito, os meios tradicionais, que estão cada vez menos requisitados em publicidade.

9 – Viaje com sabedoria

Planeje, compare, pesquise e dê atenção às promoções!

Já ouviu falar em leasing de veículos?

Eles oferecem contrato de manutenção, cartões de gasolina, descontos e ofertas que deixarão seu valioso dinheiro no caixa.

Reduza a equipe que se deslocará. Busque horários e datas alternativas. Fuja dos períodos de férias e feriados e abrace preços mais baixos.

10 – Conscientize e motive

Seus funcionários precisam estar conscientizados da importância das pequenas e grandes mudanças para abraçar a causa. Para motivá-los, você pode estabelecer metas de redução de custos e premiá-los com um percentual das economias.

Todos saem ganhando com essa medida.

O que achou das nossas dicas? Já aplica alguma em seu negócio? Conte-nos um pouco da sua experiência nos comentários e compartilhe práticas executadas e resultados obtidos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *